Livre!


Ah liberdade, doce liberdade. O anseio de qualquer pessoa nesse mundo é a liberdade. Ser livre para fazer o que quiser, poder ir aonde quiser, falar o que quiser, sem prestar conta alguma perante ninguém. Uma pintura magnífica, porem surreal e amedrontadora. Nós todos vivemos assim, nessa busca desenfreada pela liberdade. Eu mesmo estive nessa busca por muito tempo. Achei que ser livre era apenas tomar minhas próprias decisões. Achei que ser livre era não prestar contas a meus pais e irmão. Achei que ser livre era apenas ser eu. Oh, que tolo que eu era. Ser livre não tem nada a ver com isso. Ser livre é totalmente o oposto disso. Mas apenas agora, morando só, numa cidade distante, longe da família, tendo muitas responsabilidades pela frente, percebo que sempre fui livre. A maior forma de liberdade que existe na face terra é o direito de poder dizer “não”. Animais dizem “sim” a tudo e a todos. Animais seguem seu instinto e nada muda isso. Um cachorro, por mais domesticado que seja, se sentir-se ameaçado por alguém, avança e ataca. É seu instinto. Ele não pode dizer “não, você é legal comigo, não vou te atacar”, ele apenas ataca. Mas nós não somos assim. Temos o poder de dizer não às coisas. Temos o poder de negar certas coisas que seriam boas para nós, pelo bem de outras coisas. Não seguimos nosso instinto. Isso é ser livre. Sou livre quando deixo de discutir com alguém quando estou certo para evitar um tempo ruim. Sou livre quando digo não a alguém me oferecendo uma cerveja, pois conheço o poder do álcool e quão maléfico ele é. Sou livre quando não falo um palavrão, pois sei que ninguém merece ouvir palavras tão feias e asquerosas saindo da minha boca. Sou livre quando abdico do meu tempo livre para poder cuidar das pessoas que amo. Sou livre quando dedico meu tempo com minha namorada ao invés de estar apenas em casa dormindo. Sou livre quando digo não às pressões desse mundo. Sou livre quando digo não. Quando simplesmente digo sim a tais pressões e instintos, estou apenas indo conforme o que querem que eu seja. Estou ficando preso aos meus instintos. Estou me prendendo. Hoje, tarde para muita gente, mas cedo para mim, descobri o que é a verdadeira liberdade. Descobri que sempre fui livre. E me senti aliviado.

0 falatorios para esse texto:

Postar um comentário